sábado, 24 de fevereiro de 2018

A FESTA DE SÃO SEBASTIÃO.


                 Que boa lembrança, para matar a saudade dos bons tempos das festas de São Sebastião. Eu ficava impressionado com a dedicação de certas pessoas que durante anos e anos se dedicaram com seus familiares que ainda dedicam aquela causa. Nesta foto estou reconhecendo os senhores João Nani, Sebastião Brasa e Nelson Neguinho. Mas lá no barzinho ficava dona Maria Nani fazendo uns pasteis deliciosos. E a Banda do Walter, era e é espetacular. E ainda tinha de quebra o showzinho particular do Dunga e seu saxofone acompanhado de outros companheiros como o saudoso Vino. Quem reconhecer alguns desta foto ou outras pessoas que se dedicam a este evento, façam os seus comentários. Os elogios devem ser feitos em vida e é tão bom ter as atitudes reconhecidas. Não acham?

PROGRAMA CONECTA BIBLIOTECA TEM INSCRIÇÕES ABERTAS.

Programa Conecta Biblioteca tem inscrições abertas

Prosas
Estão abertas as inscrições para o Programa Conecta Biblioteca, iniciativa que visa estimular o acesso a esse espaço cultural a jovens em situação de vulnerabilidade social e assim, aproximar a comunidade das bibliotecas públicas. Prazo vai até 3 de março.

O programa promove formação continuada aos profissionais e auxilia no fortalecimento da rede nacional de bibliotecas. As capacitações estarão divididas nos seguintes eixos:

• Pesquisa da comunidade;

• Gestão participativa;

• Estratégias decomunicação;

• Articulação.

Podem participar Bibliotecas públicas, municipais e estaduais, cadastradas no Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas, situadas no Distrito Federal ou em cidades com até 400 mil habitantes. É preciso que as Bibliotecas proponentes tenham pelo menos 3 computadores com acesso a internet em suas dependências. 

As inscrições devem ser realizadas até o dia 05 de março por meio do site oficial.

Área de Interesse

Cultura e Artes

Desenvolvimento comunitário

Educação

Sub-área

Cultura e Artes - Literatura

Locais de atuação dos projetos

Brasil

STEVEN PAUL JOBS - 63 ANOS

Steven Paul Jobs 
Nasceu na cidade de São Francisco , na California USA em 24 de fevereiro de 1955  e faleceu em Palo Alto na California em 05 de outubro de 2011. Foi um inventor  foi um inventor, empresário e magnata americano no setor da informática. Notabilizou-se como co-fundador, presidente e diretor executivoda Apple Inc. e por revolucionar seis indústrias: computadores pessoais, filmes de animação, música, telefones, tablets e publicações digitais. Além de sua ligação com a Apple, foi diretor executivo da empresa de animação por computação gráfica Pixar e acionista individual máximo da The Walt Disney Company. Morreu em 5 de outubro de 2011, aos 56 anos de idade, devido a um câncer pancreático.
Currículo de Steve Jobs
"Estou procurando um lugar que necessite de muitas reformas e consertos, mas que tenha fundações sólidas. Estou disposto a demolir paredes, construir pontes e acender fogueiras. Tenho uma grande experiência, um monte de energia, um pouco dessa coisa de ‘visão’ e não tenho medo de começar do zero".
No final da década de 70, Jobs, em parceria com Steve Wozniak e Mike Markkula, entre outros, desenvolveu e comercializou uma das primeiras linhas de computadores pessoais de sucesso, a série Apple II. No começo da década de 1980, ele estava entre os primeiros a perceber o potencial comercial da interface gráfica do usuário guiada pelo Mouse (informática), o que levou à criação do Macintosh.
Após perder uma disputa de poder com a mesa diretora em 1985, Jobs foi demitido da Apple e fundou a NeXT, uma companhia de desenvolvimento de plataformas direcionadas aos mercados de educação superior e administração. A compra da NeXT pela Apple em 1996 levou Jobs de volta à companhia que ele ajudara a fundar, sendo então seu CEO de 1997 a 2011, ano em que anunciou sua renúncia ao cargo, recomendando Tim Cook como sucessor.
Em 2015, houve o lançamento do filme biográfico Steve Jobs, onde conta parte da vida do co-fundador da Apple Inc., remetendo à lançamentos feitos no período entre 1984 e 1998 como o Apple Macintosh, NeXT Computer e o iMac G3. O filme teve sua estréia em 5 de setembro no Tellurid Film Festival. A atriz Kate Winslet ganhou o Globo de Ouro e o BAFTA como melhor atriz-coadjuvante por seu papel, além de ter sido nomeada também para o Oscar na mesma categoria. O ator Michael Fassbender também concorreu ao Oscar de Melhor Ator, por interpretar Jobs. O filme ganhou o Globo de Ouro de Melhor Roteiro, escrito por Aaron Sorkin.24.02.1955

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

FUNCIONÁRIOS DA D.R.DOS CORREIOS DA CAMPANHA-MG

                    Há algumas décadas, este era um time de peso dos Correios e Telégrafos da Diretoria Regional da Campanha; Hermano Dias, Eulálio Lemes (Lalico), Mário Caram, Nicolau Silva, Jair Lemes, Carlos Bressane Lentz (Lilinho), Olímpio Cerqueira, José Veiga de Almeida, Dr. Nelson Dias Ayres, Volta da Nóbrega Cesarino e João Batista Araújo. A Agência dos Correios da Campanha era considerada uma das melhores do país.

SALA DE LEITURA: AMBIENTE PEDAGÓGICO E MULTIDISCIPLINAR.

Sala de Leitura: ambiente pedagógico e multidisciplinar

educacao.sp.gov.br - 17/02/2018
Ler um livro é como embarcar em uma aventura sem sair lugar. Além de estimular a criatividade e imaginação, é também uma das melhores ferramentas para aprimorar a comunicação, o vocabulário e provocar debates. Nas escolas da rede estadual, além das salas de aula e bibliotecas, os professores ganharam um espaço especial para desenvolver projetos para estimular a leitura.

Em São Paulo, a Sala de Leitura é um ambiente pedagógico e multidisciplinar que costuma receber iniciativas de diversos docentes das unidades e oficinas de contação de histórias, clubes de leitura, teatros e jogos lúdicos. O espaço também é equipado com livros, jornais, revistas e conteúdo audiovisual, como DVDs e CDs.

Mais de 3 mil escolas estaduais já possuem Sala de Leitura. Mas esse número só tende a crescer. Todas as escolas já são inauguradas com esse espaço pedagógico que passou a fazer parte do projeto arquitetônico padrão para construção de novas unidades.

TIAGO MITRAUD, GUARDEM BEM ESTE NOME.



Caros leitores eleitores em Minas Gerais, indico e sugiro que procurem saber quem é TIAGO MITRAUD . Trata-se de um cidadão de berço, de ótima formação que já mostrou serviços por onde passou e agora está pré candidato a deputado federal. Uma pessoa desprendida de vaidade que visa o bem comum. Procure mais informações a respeito dele e vamos elege-lo nosso representante na Câmara dos Deputados em Brasília, por Minas Gerais. O Brasil precisa de você para fazer uma renovação geral nos quadros político.

Executivos interrompem carreiras para tentar a política em 2018



Com carreiras de sucesso dentro e fora do Brasil, alguns executivos estão deixando suas empresas para uma aposta inimaginável há poucos anos: tentar a vez na política para mudar o cenário do país
- Publicado no dia 2 de fevereiro de 2018 - Assine o Boletim a partir de R$ 9,30/mês -






Ex-CEO da Fundação Estudar, Tiago Mitraud deve concorrer a deputado federal (Foto: Reprodução/Facebook)

No evento de final de ano da Fundação Estudar em 2017, o então diretor-executivo da organização, Tiago Mitraud, anunciou que estava deixando a função. Discreto, porém, preferiu não compartilhar a razão pela qual havia tomado a decisão com a plateia de duzentas pessoas que assistia a cerimônia. Ao seu lado, estava Jorge Paulo Lemann, um dos fundadores da entidade – e um dos maiores empresários do Brasil. Foi ele quem, ao tomar a palavra, matou a curiosidade dos presentes: Mitraud seria candidato em 2018.
Deixar a iniciativa privada para tentar a carreira pública, porém, não é um movimento isolado de Mitraud. Vem acompanhado de uma verdadeira onda de executivos que, por razões diferentes, decidiram colocar seus nomes à disposição da sociedade nas próximas eleições.
“Assim como boa parte dos brasileiros, durante muito tempo acreditei que a melhor contribuição que eu poderia dar para o Brasil era fazer o meu trabalho muito bem feito. Especialmente por estar no terceiro setor”, comentou Mitraud ao Boletim, que planeja concorrer a deputado federal. A Fundação Estudar, que comandava, é uma das maiores incentivadoras da educação no Brasil, estimulando novas lideranças e concedendo bolsas de estudo nacionais e internacionais para centenas de brasileiros.

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

A TRUPE DO TEATRO CAMPANHENSE.

          Bons tempos, quando Campanha tinha um excelente Grupo de Teatro. Esta foto parece ter sido em São Lourenço. Nossa trupe nesta foto: Dona Mimi Paes, Nadege Paes, Euclides Garcia, Munir Bacha, Fausto Araújo, Nicolau Silva, Nilza Pires, e duas outras que vou precisar da ajuda de vocês para identifica-las.

JONAS DE PAIVA OLYNTO - 156 ANOS



JONAS OLYNTO

Ficha Biográfica:
Nome completo: Jonas de Paiva Olynto
Natural da Campanha - MG
Nascimento: 22/02/1862
Falecimento: 07/01/1920
Solteiro.
Pais: Francisco de Paula Paiva e Antônia Ornellas de Paiva .
Função: professor, poeta, jornalista.

Jonas de Paiva Olynto fez seus primeiros estudos na Campanha, seguido depois para o seminário de Mariana, onde esteve sob os auspícios do ilustre campanhense padre Francisco de Paula Vítor (Padre Vítor), que ele venerava profundamente.
No seminário conservou-se até a ocasião de receber a tonsura, pois, compreendendo que seu ideal era muito diverso, abandonou a batina e seguiu para sua terra natal. Como, porém, seu pais fossem paupérrimo e não podiam por isso mantê-lo numa academia, continuou a estudar sozinho pois, tinha sede de saber, era inteligente e muito estudioso. Conhecia o espanhol, o italiano, o inglês, o francês, o grego, e dispensava um especial cuidado à língua latina. Escrevia corretamente o idioma pátrio.
Certa vez, refletindo sobre quem eram os professores da Escola Normal quis ser normalista para, com seu diploma, tentar angariar uma cadeira de professor publico estadual.
Matriculou-se, então, na Escola Normal, e ali gozava de merecido conceito pela sua conduta destacada e maneira clara precisa com que discorria sobre as lições.
Com a morte repentina do pai, Jonas ficou sozinho com sua mãe. Abandonou o curso normal e fez-se professor para ajudar no sustento da casa. Seu amor de filho era enorme.
Como professor, dedicou-se ardentemente em distribuir aos discípulos os seus ótimos conhecimentos. Uma plêiade de ilustres campanhenses aprenderam com ele, pois sua competência e ilustração eram muito superiores.
  Jonas Olynto nunca pretendeu mudar de sua modesta condição de professor unicamente por não abandonar a sua pobre mãe, já velhinha, doente longos anos, no fundo do leito.
 Morta sua mãe, aos 12 de setembro de 1912, abandonou ele a profissão de mestre notável que fora. Ficou em sua residência reduzido à solidão. Tornou-se o solitário da rua Dr. Brandão, isto é, o solitário da rua do Fogo (como diziam).
  Jonas Olynto escrevia corretamente, estilo sublime, mordacíssimo na sátira. Colaborou em vários jornais locais, como "A Conjuração", "A Idéia", "A Consolidação", "A Revolução" (neste bateu-se ardorosamente pela República), "Monitor Sul Mineiro" e "A Campanha". Foi também poeta e deixou esparsas uma infinidade de composições de vários gêneros.
  Com a sua longa prática de ensino, Jonas Olynto compôs, na sua solidão, um livro a que dera o título de "Novo Méthodo - para aprender leitura e escrita em poucos dias" e publicou-o em 1914, na Tipografia Progresso de São Paulo.
  Em 1917, por insistência de Antônio Cândido de Rezende Filho e de Pedro Alcântara, o "Novo Méthodo" teve sua 2ª edição aumentada e melhorada.
Em setembro de 1919, Jonas Olynto havia já concluído e revisto os originais de mais 3 obras a serem publicadas em 1920: uma era a coletânea de suas poesias esparsas nos jornais e muitas inéditas de traduções dos "Poemas Barbares", de Leconte de Lisle; a Segunda, estudos de linguagem portuguesa, obra fartamente documentada; e a terceira, sobre a Campanha - sua história e as contradições de Júlio Bueno, no seu trabalho "Almanach do Município da Campanha", editado em 1900. Jonas, porém, tornara-se um neuropata cada vez mais acentuado, talvez pela vida isolada que levou; e, numa de suas crises neuróticas, lançou fogo aos originais dos seus trabalhos; tomou de uma tira de papel que colocou em um copo com solução de cianeto de potássio e escreveu nela a seguinte frase latina:
"Pote! Non doleti in eterno dormire, volo".
  Ingeriu a solução, pondo termo, assim, tão tragicamente, à sua vida toda consagradaao ensino da mocidade estudiosa da Campanha.
Hoje denomina rua no município da Campanha, no centro, localizada próximo à Escola Estadual D. Inocêncio.
Biografia: Antônio Cândido de Rezende Filho (Tonico Rezende).

NOSSOS FUTUROS LEGISLADORES POR MINAS GERAIS.

          Na noite de ontem o professor Vicente Baldo e eu, tivemos um honroso encontro informal com o amigo campanhense Ailton Cunha, pré candidato a deputado estadual e Tiago Mitraud, pre candidato a deputado federal. Tiago que é de Belo Horizonte e estava de passagem para São Paulo, onde tem alguns compromissos, resolveu parar em Campanha, que está bem no meio de seu caminho, aproveitou para rever o amigo de jornada Ailton Cunha e conhecer a nossa cidade, já que é a  mãe de tantas personalidades importantes do mundo da política.

          Foi um encontro muito gostoso, descontraído, quando pudemos conhecer melhor nossos futuros representantes no legislativo estadual e federal. Dois jovens que tiveram berço, de ótima educação, de uma formação ímpar, que fizeram a diferença por onde passaram, que se preocupam com o bem estar das pessoas, com a qualidade de vida das comunidades baseadas numa educação de alto nível.

          Muitos de vocês, assim como eu antes de conhece-los, pensava; la vem mais um oportunista querendo se dar bem na vida pública. Mas, a vida é feita de política, queiramos ou não tudo passa por ela, então é chegada a hora de buscarmos uma renovação geral, conhecendo o passado de cada candidato, sua formação e seu interesse pelo bem comum. Não é porque eu ou qualquer outra pessoa está sugerindo algum nome, que você deve acreditar. Anote este nome, procure conhecer sua formação, seu passado, seu compromisso com a comunidade e decida-se pelo que achar melhor. O importante é que renovemos o quadro político nacional. Será o primeiro passo, porque a transformação será muito lenta, mas, temos que começar.
       

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

CONGADA DOS CAJURU.

                    O terno de Congada dos Cajuru na primeira metade do século XX. Está foto foi tirada possivelmente pelo senhor Paulino Araújo, meu avô, na atual rua Getúlio Vargas, ao lado da Prefeitura e dos Correios da Campanha. Antigamente no lugar da casa que aparece ao fundo havia uma passagem até a praça, ao lado do cinema, que era conhecida como Beco da Cadeia, porque a cadeia pública era no largo da cadeia, que ficava no quarteirão onde hoje tem a Foto Fênix.

CARTA DE CIPRIANO JOSE DA ROCHA - 09.12.1937

Rio Verde na altura de S. Lourenço.
 His dictis, vamos transcrever, em ortografia oficial, a referência sobre Campanha, quase dispensando comentários,  tão clara é a sua redação. Em 23 de setembro, mal convalecido, fiz jornada desta vila para o descobrimento das minas do Rio Verde, só famigeradas por uma obscura notícia de alguma pessoa que ocultamente dava mantimentos aos criminosos, que refugiavam naqueles desertos. Por força de diligências minhas, fiz romper matas e sertões, que pudessem franquear a estrada que, com efeito, se pôs franca para toda pessoa, assim de pé e a cavalo, como para cavalos carregados, desterrando todo o terror que se havia concebido aos criminosos que espalhavam vozes: defenderiam os sertões que habitavam, para que não fossem entrados de pessoa alguma, o que lhes seria fácil, não abrindo-se caminho capaz. Com efeito, depois de dez dias de jornada, cheguei àqueles sertões e com o meu exemplo entraram aos poucos que quiseram, e os criminosos se ausentaram. Fizeram-se experiências nos córregos e ribeiros. Ordenei que quem quisesse entrar na repartição das terras minerais désse a rol os negros que possue. Pelos bilhetes de capitação, fe-se a repartição por sortes. Não houve descobridor; e só o temor que acima relato e a minha diligência. Tiraram-se as datas pertencentes à fazenda Real; e as que me tocavam, como superintendente, ordenei se juntassem às da Fazenda e se rematassem para a mesma. Importou toda rematação em meia arroba de ouro e onze oitavas, e foi preciso esperar o pagamento até o primeiro de setembro do ano próximo vindouro; e se seguraram as rematações e confianças. Não tirei salário algum da repartição, nem cousa alguma aos poucos dos dias que despendí em toda a jornada e estada. Estão estas minas em uns dilatados campos, que as findam em vários córregos e ribeiros, com muitos matos proveitosos para à agricultura e, ainda que tarde, se plantou (plantaram) quasi trezentos alqueires de milho, em várias roças. Em todos os córregos e ribeiros se acha ouro que entra para a terra, pelo que promete duração. São certos os jornais de meias patacas, e, nos tempos que assisti naquelas partes, tive certeza que os negros davam de jornal a meia oitava e três quartos. Compreende o descoberto em circuito mais de vinte léguas

Fundei um arraial em forma de vila, o que se deu o nome de S. Cipriano, que está povoado com praça e ruas em boa ordem e muito boas casas, e ficava-se entendido em fazer Igreja. Determinei terra para casa de Intendência, que será preciso. Tem o dito arraial a comodidade de quatros rios abundantíssimos de peixe grosso e miúdo, que são Palmela, Lambarí, Sapucaí (que eu descobri) e o Rio Verde que leva ouro em conta, pela experiência que se tem feito. Mandei tomar terra para casas da Intendência. Foram quase sete mil negros a que se repartiram terras. Serão as ditas minas uma dilatada povoação, tanto  tendo pela extensão, que cada dia cresce, como pela comodidade do país, terra produtiva de mantimento e os ares benévolos.

O Rio Sapucaí, só conhecido pela tradição dos antigos paulistas, fiz descobrir pelo sertão destas Minas, por diligências e despesas minhas, até que pessoalmente fui às suas margens e o passei em canôa, que mandei fazer. É o rio abundante de águas, maior em muitas partes que o Rio Grande, porém de vagarosa corrente. Mandei explorá-lo para as suas cabeceiras. acharam-se disposições de ouro e também me informaram que, navegando três dias rio acima, se comunicarão às minas de Itajubá. A entrada do inverno, as continuadas trovoadas e chuvas suspenderam-me maiores indagações, como desejava. aperfeiçoei o caminho que, quando fui, fez três dias de ornada, e hoje se faz em menos de um dia do arraial, sendo aquele tempo na consideração dos homens duvidoso e com perigo cometer aquele descobrimento tanto que, sabendo no arraial a minha resolução, se ausentaram muitos, entendendo eu os obrigaria a acompanhar-me. Gastei 73 dias nesta diligência. acompanharam-me os soldados que V.S. mandou, com bom gosto e obediência; o meirinho geral, como bom oficial, pronto a tudo.

Entrei nesta ação, por entender fazia bons serviços a S. Majestade, sem mais interesse que dar-se o mesmo Snr. por bem serviço da minha intenção, e poderem se acomodar os vassalos e cessarem as queixas de muitos que não tenham onde minerar. Vão entrando muitas gentes; tem mantimentos em abundância e bom cômodo e continuamente estão entrando carregações. Será preciso crear-se Vila, com justiças pela distância que há à esta vila, sem embargo de eu mandar por em direitura o caminho que fica em pouco mais de três dias, mas sempre é distância. Obrei a despesas minhas, perdendo emolumentos, o que é notório. Deus Guarde a V. S.

S. João del Rei, 9 de dezembro de 1737. O ouvidor de S. João del Rei-
Cipriano José da Racho".

Arquivo: Memória Campanhense
04.08.2016

A FESTA DE SÃO SEBASTIÃO.

                 Que boa lembrança, para matar a saudade dos bons tempos das festas de São Sebastião. Eu ficava impressionado com a dedic...

Popular Posts