Páginas

sexta-feira, 13 de maio de 2016

INCENTIVO AOS PEQUENOS LEITORES.



Projeto que incentiva leitura forma 'pequenos leitores' em Sorocaba

G1 - 08/05/2016

Os livros de histórias são uma forma de transporte para mundos distantes, além de ser uma fonte de conhecimento. E, segundo especialistas, despertar o interesse pela leitura pode começar ainda na barriga das mamães, desde os cinco meses de gestação. Em Sorocaba (SP), diversos projetos de incentivo voltados às crianças são realizados nas escolas.
Em uma escola particular da cidade, foi criado um projeto onde os alunos do terceiro ano do ensino fundamental participam de uma ciranda de leitura. Os estudantes seguem para uma sala especial e cada um traz o que viveram lendo os livros em casa. De quinze em quinze dias, eles se reúnem e contam um pouco sobre a história lida. As crianças criam ainda bonecos do personagem que mais gostaram.
O projeto que começou há 3 anos já formou mais de 700 novos leitores. "Eu acho muito divertido. Quase todas as noites eu sempre pego um livro e leio pra dormir. Eu acho muito divertido ler", diz a aluna Beatriz Virginia da Silva Marques, de 8 anos.
Para a professora Natália Braga, é fácil ver os benefícios do projeto. "A gente consegue ver uma evolução muito grande porque eles começam a ser mais criativos. Eles conseguem ter uma escrita muito mais madura devido a prática da leitura e também a questão do gosto pela leitura. Você leu, você gostou, você quer ler mais e aí você quer ler o do outro amigo que leu, e isso pra gente é o ideal", diz a professora.
O pequeno Lucas Holzmann Michelacci, de 9 anos, conta que agora não consegue parar de devorar os livros. "Minha mãe fala em casa que está melhorando o meu vocabulário porque antes eu ficava falando 'tipo', coisas assim, e ela não gostava. As gírias diminuíram."
Bebeteca em escolas municipais
Para que as crianças nessa faixa de idade terem o gosto todo pela leitura, tudo tem que ser incentivado no começo da infância. Por isso, as escolas municipais de Sorocaba realizam há um ano o projeto "Bebeteca". As crianças tiram os sapatos antes de entrar na sala antes de começar a aventura pelo mundo dos livros.
Quando a professora conta uma historia, os pequenos acompanham atentos. Um instrumento musical chamado "sussurrador" é introduzido na brincadeira. Dessa forma, a história é contada bem baixinho, no pé do ouvido.
Mas o gosto pela leitura pode começar ainda mais cedo, desde a barriga da mamãe. "A orientação que a gente tem é que a partir do quinto mês de gravidez já se leia para a criança. Isso influencia? Muito. Porque esse contato com a voz da mãe ou do pai, a sonoridade, ler poemas para as crianças", explica o coordenador da Bebeteca, Pedro Luis Rodrigues.
O casal Eliza Santana e Rômulo Gomes são os pais da pequena Valentina, que tem pouco mais de um ano de idade. Eles são fãs dos livros e incentivam a filha desde antes do nascimento. "O primeiro presente que a gente deu para ela quando ainda estava na barriga foi um livro. Não foi enxoval ou outra coisa. A gente vai em livraria e feira, compra um ou dois e sempre compra um para ela", diz Rômulo.
E as sensações que a bebeteca desperta já estão fazendo a diferença na vida das crianças. "Uma das alunas, chamada Valentina, está mais calma. Ela reconhece as figuras. Eu percebo que o conhecimento dela tem aumentado bem mais da visão de mundo dela quando ela teve contato com os livros. Eu, como mãe que sou apaixonada por livros, é emocionante ver minha filha gostando de livros também", afirma Eliza.

Assista ao vídeo da reportagem neste link.

Nenhum comentário:

Postar um comentário