Páginas

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

COLÔNIAS ESPIRITUAIS.

COLÔNIAS ESPIRITUAIS - INTRODUÇÃO

Para algumas pessoas pode parecer estranho eu estar apresentando um pouco da nossa história doutrinária, porém quem abraça o discipulado de Jesus não pode fugir ao testemunho.
Assim é que movimentamos companheiros, para que se tornem conhecidas, em nossa cidade terrestre, as CONSTRUÇÕES ESPIRITUAIS que nos servem de base, para a realização das tarefas iniciadas.
Amigos, a transformação anunciada pelo Apocalipse está chegando, porém não esperemos que esta modificação se faça, através de decretos ou movimentos revolucionários, pois, para o Planeta se transformar, é preciso que se concretize primeiro a REEDUCAÇÃO DO SER HUMANO.
É do coração do homem que vai sair o movimento libertador das consciências; por conseguinte, aquele que se torna verdadeiramente cristão, automaticamente vai cristianizando os que com ele convivem.
A necessidade de uma real confraternização deve ser baseada no respeito mútuo, porque só se respeitarmos o semelhante é que seremos respeitados, e só assim estaremos estruturação uma base sólida para a vivência cristã, baseando os nossos atos no amor ao próximo como a nós mesmos.
A criatura que não se respeita, nem se ama, não saberá amar nem o próximo, nem o mundo em que vive, porquanto, quem não ama o seu semelhante jamais amará o Criador.
Quando, na década de 40, tivemos o primeiro contato com dr. Bezerra de Menezes, através da mediunidade da sra. N.A., ele nos asseverou que:

"No mundo, o Brasil; no Brasil, esta terra que tem o nome do grande Apóstolo, e aqui, esta nossa Casa (Federação Espírita do Estado de São Paulo) , que será um farol a iluminar a Humanidade."

Mas, para que a nossa Casa crescesse, precisávamos de proteção e orientação; por isto, permitiu o Divino Mestre que as Grandes Fraternidades trouxessem consigo um grande contingente de trabalhadores, para que, realmente, o nosso Brasil se tornasse a "Pátria do Evangelho",

Foram necessárias muitas experiências, a fim de que se comprovasse a existência desses beneméritos companheiros espirituais. E quando, por ocasião da nossa desencarnação, pensávamos que a nossa tarefa dentro do Espiritismo Evangélico estivesse terminando, eis que somos convocados a retomar a luta, servindo-nos de companheiros encarnados.

Muitas foram as experimentações no campo da mediunidade, para que a luz da Verdade continuasse brilhando na Casa que acolheu esses grupos fraternais, a fim de que, continuando juntos como operários do Bem, pudéssemos, realmente, edificar, na Terra, o Reinado do Amor inspirados no exemplo do Mestre por nós escolhido.

Alguns dos adjetivos com que me qualificaram talvez tenham sido ditados pela gratidão de alguém que conosco tomou parte nessas experimentações. No entanto, não vejam neste testemunho o trabalho do uma única pessoa; vejam, isto sim, o esforço conjunto de companheiros encarnados e desencarnados, demonstrando que só a fidelidade e a convivência fraternal é que poderão continuar trazendo à Terra notícias das nossas construções espirituais nos diversos Planos da Crosta Terrestre.

Que o Nosso Divino Mestre Jesus continue conquistando novos discípulos, é o que lhes deseja o amigo fiel
EDGARD ARMOND
(Psicografia da médium Martha Gallego Thomaz) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário