Páginas

domingo, 19 de fevereiro de 2017

PLANO DIRETOR PARA O MUNICÍPIO TEM APROVAÇÃO GERAL.



CÂMARA APROVA INDICAÇÃO QUE PEDE À PREFEITURA ESTUDO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DIRETOR DO MUNICÍPIO

ESCRITO POR ANDRÉ LUIZ FERREIRA EM .

Configuração do Tamanho do Texto
iconeinfraestruturabairros
Na noite dessa terça-feira (14/02), os vereadores aprovaram por unanimidade dos presentes, a Indicação nº 33/2017, de autoria do Vereador Leandro Prock Valério, que sugere ao Prefeito que estude a possibilidade de “elaborar o Plano Diretor do Município, como instrumento que norteará a política de desenvolvimento de Campanha.
A proposta foi lida e debatida em Plenário, entre os vereadores presentes. “O plano diretor vem a ser um instrumento de planejamento urbanístico, que tem por função sistematizar o desenvolvimento físico, econômico e social do território municipal, visando o bem-estar da comunidade local. Com o advento da estadualização e incorporação da Fundação Cultural Campanha da Princesa à UEMG, a necessidade da elaboração desse Plano Diretor se tornou premente, dado o aumento do fluxo de pessoas previsto e a consequente transformação da realidade de nosso município. Com esse instrumento, através do qual o Poder Público Municipal ordenará a utilização do solo municipal, poderá ser feito um efetivo levantamento de toda a estrutura local e suas tendências de desenvolvimento, assim como do potencial turístico, com ênfase nos aspectos educacional, cultural, ambiental, deliberando todas as estratégias aptas a transformar, para melhor, a realidade aqui existente. Outro fato a ressaltar, é o novo ciclo administrativo que se anuncia, período no qual devemos estar melhor preparados para exercer o planejamento e o controle da Administração Pública eficiente”, assinalou o autor na proposta.
Votação:
Votaram a favor os vereadores Hamilton Pires de Rezende, Gilson Cezar Prok, João Paulo Baena Alves, Paulo Henrique Furtado, Edvaldo Lira da Silva, Carlos César de Castro, Nevitom Borges da Costa e a Vereadora Lourdes Silva de Souza. Ausente à sessão, os Vereadores Guilherme de Souza Serrano e Rodrigo José de Carvalho. O Presidente da Câmara Leandro Prock Valério, por força regimental não vota, uma vez que não houve empate. 

Opinião:

Eis que em boa hora surge a ideia de se pensar a nossa cidade.O Plano Diretor 
é obrigatório para as cidades com mais de 20 mil habitantes e recomendado para todas. Uma cidade que está beirando os seus 300 anos, sendo ela a mãe do Sul de Minas, de um passado riquíssimo, berço de inúmeros filhos ilustres, chegou a hora da Câmara formar uma comissão para ouvir os cidadãos e trabalhar projetos para curto, médio e longo prazo, alinhado com o executivo e todos os secretários. Chegou a hora de nossos representantes conhecerem a nossa história para se saber: Quem somos? O que temos? Onde queremos chegar? Como faremos? Que cidade queremos deixar para os nossos filhos? 
José Milton

Nenhum comentário:

Postar um comentário