Páginas

terça-feira, 1 de novembro de 2016

ALUNOS DE CAPÃO BONITO LEVAM OURO NA OLIMPÍADA DE ASTRONOMIA.

Alunos de Capão Bonito (SP) levam ouro na Olimpíada de Astronomia

Paola Patriarca - G1 - 23/10/2016

Dois estudantes, de 13 e 15 anos, da Escola Municipal Oscar Kurtz Camargo, de Capão Bonito (SP), conquistaram medalhas de ouro da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), realizada em junho deste ano. Os estudantes Samuel Antônio Correa dos Santos, do 8º ano, e Igor Augusto Ferraz de Carvalho, do 9º ano, foram premiados na última quarta-feira (19). Em entrevista ao G1, os dois afirmaram que estudaram com provas anteriores, mas que não imaginavam que iam conquistar o ouro. Além deles, outros sete alunos ganharam medalhas de prata e bronze.

“Eu não esperava. Estudei antes com provas anteriores, mas não esperava conseguir o ouro. Estou muito feliz e nem acredito que consegui. Foi a primeira vez que fiz a prova. Gosto de astronomia, mas penso em ser engenheiro na área de robótica. Meus pais amaram que eu ganhei e ficaram muito orgulhosos. Estou bem feliz” diz Samuel, que gabaritou o exame.

Igor Ferraz também afirma que a medalha de ouro o deixou feliz e que é um sinal que está no caminho certo. O estudante, que sonha em ser engenheiro mecatrônico e já ganhou medalha de bronze na Olimpíada Brasileira de Matemática em 2014, diz que estudou cerca de 2 horas todos os dias para a prova. “Eu estudei com simulados e provas anteriores. Separava entre uma e duas horas do dia para estudar. Alias, não só pra Olimpíada de Astronomia, mas separo essas horas para os estudos. Quero ser um dia engenheiro”, contou.

Para a mãe de Igor, ele é ‘menino de ouro’. “Ele sempre foi estudioso desde pequeno e é nosso orgulho. Sempre foi inteligente e sempre estaremos o apoiando em tudo”, ressalta Joelma Carvalho.

‘Orgulho da escola ‘
A Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) é a responsável por gerenciar a Olimpíada, a qual envia provas para serem aplicadas aos alunos da instituição em um determinado dia pré-estabelecido em cronograma. Os professores corrigiram as provas e enviaram as notas para serem computadas com todas as notas das escolas brasileiras participantes. Ao final, foi atribuída uma média nacional para os alunos e os que ultrapassaram a média nacional foram premiados com medalhas enviadas pela Organização da Olimpíada.

Segundo a coordenadora Simone Petreca, todos estão orgulhosos com o resultado, já que é a primeira vez que a unidade consegue medalhas da Olimpíada de Astronomia.

“Fizemos um trabalho com os estudantes durante o primeiro semestre e os professores prepararam os alunos para a prova. Ficamos contentes com o resultado, pois ano passado não conseguimos medalhas. Este ano foram nove. Um orgulho imenso para todos”, afirma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário