Páginas

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

COMO DESPERTAR O PRAZER DA LEITURA.

Como despertar o prazer da leitura

O Globo - 20/10/2016
É fácil encontrar nos olhos da pequena Maria Clara, de apenas 3 anos, o encantamento pelos livros. As palavras que embalam a ficção fazem parte da sua rotina desde o fim de 2014, quando a avó Marcia Amaral mudou-se de Manaus (AM) para São Paulo (SP) e ficou mais perto da neta.

— Comecei a ler para a Maria Clara quando ela ainda tinha um aninho. Já faz tempo que ela mesma escolhe os livros. Por causa desse hábito, decidimos fazer algumas mudanças aqui em casa. Deixamos a estante dela mais baixa e acessível — explica Marcia.

A tática de posicionar os livros ao alcance dos pequenos é um jeito simples e certeiro de estimular a leitura e, além de estreitar o contato com as páginas, dá um voto de confiança à criança, que começa a desenvolver a autonomia já na primeira infância. Marcia conta que a estante da neta é muito variada. E apesar da preferência pelos contos das princesas da Disney, há lugar para outras aventuras, algumas bem surpreendentes.

— Ela gosta de ouvir tudo. Desde um livrinho de Salmos que eu tenho na cabeceira da cama até o modo de preparo de receitas culinárias — diverte-se a avó.

Mãe de Maria Clara, Camilla Conde percebe que a filha lida com as histórias de forma dinâmica, saboreando cada momento.

Um tempo para cada história

O entusiasmo pela leitura pode ser incentivado com um pouquinho de disposição. Idas ao teatro, ao cinema ou a eventos de contação de histórias e livros de colorir estão entre as atividades capazes de despertar o interesse. Dar o exemplo e ler na frente das crianças também é motivador, pois desperta a curiosidade.

Contador de histórias profissional do grupo curitibano Tupi Pererê, Guga Cidral lembra que é importante respeitar o momento da criança ao escolher um livro. Muitas vezes, ela não quer ouvir um enredo fantástico, mas apenas acompanhar as tirinhas de uma história em quadrinhos ou saber como um peixe consegue respirar embaixo d’água. Para ele, o importante é encantar e ajudá-las a criar significados no mundo.

— Ler é ativar coisas que, desde a infância, precisam ser vividas e estão dentro da gente, nos nossos próprios livros, nas nossas memórias. Com uma caixa de papelão, por exemplo, a criança pode inventar histórias sem fim. Isso é trazer para a brincadeira todas as referências de aprendizado, e muito disso vem dos livros. A criança precisa fazer de conta. E a gente precisa ensinar o ‘era uma vez’ — diz.

A educadora e editora Márcia Leite reforça a importância de deixar a criança se relacionar com o texto a partir de seu próprio repertório.

— O adulto deve atuar como uma ponte entre o livro e a criança. Ele promove discussões, orienta, como uma bússola. Afinal, são elas que estão tentando entender o mundo e dar sentido às histórias – afirma Márcia. Ela recomenda, por exemplo, que quando a criança questionar alguma parte da história, em vez de responder, o adulto volte ao momento em que reside a dúvida, releia e deixe que a criança chegue a alguma conclusão.

Não há regras que definem jeito, momento ou lugar para ler. Há, sim, vontade e um pouquinho de organização do tempo. E motivos para isso não faltam. A leitura na infância ajuda na alfabetização, na ampliação do vocabulário, no desenvolvimento cognitivo, na percepção de causa e efeito, na ampliação da criatividade e no entendimento da empatia, já que os pequenos costumam se colocar no lugar dos personagens.

Leia para uma criança

Para incentivar a leitura e democratizar o acesso aos livros, o Itaú está disponibilizando vários títulos, com exclusividade, nas plataformas digitais. Pelo celular, acesse o app do Facebook (facebook.com/itau) ou o Instagram (@leiaparaumacrianca) e divirta-se com “O Menino e o Foguete”, de Marcelo Rubens Paiva, “O Cabelo da Menina”, de Fernanda Takai, “O Sétimo Gato”, de Fernando Veríssimo, “Entre Sonhos e Dragões”, de Adriana Carranca, e o mais recente lançamento: “Bicicleta Voadora”, de Antonio Prata.

As histórias também estão disponíveis, pelo celular, no site www.euleioparaumacrianca.com.br. No endereço também é possível fazer o download da música infantil “Leia para uma criança”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário