Páginas

terça-feira, 21 de março de 2017

VOCÊ JÁ TEVE CONTATO COM SEU ANJO DA GUARDA

Você já teve CONTATO com seu ANJO DA GUARDA ?

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto
Nós temos um amigo dedicado e sincero que nos acompanha através da vida; é nosso anjo da guarda. Nosso anjo da guarda é um nosso irmão espiritual mais adiantado do que nós e que recebeu a tarefa de nos proteger do mal e guiar-nos no caminho do bem. Desde o momento em que encarnamos até a hora em que desencarnamos, esse amigo invisível é testemunha de todos os nossos atos.
Ele procura por todos os meios desviar-nos do mal e inspirar-¬nos pensamentos puros, de trabalho, honestidade, estudo, caridade, humildade e amor.
Nosso anjo da guarda exerce sua ação sobre nós pelo pensamento. Ele nos transmite seus conselhos em forma de ideias ou intuições.
Quantas vezes nós exclamamos: “Tive uma boa ideia, vou fazer assim e tudo dará certo!” é o nosso irmão espiritual que nos mostrou a melhor solução para o caso que nos preocupava.
Para merecermos sua decidida proteção é preciso que saibamos obedecer-lhe. Ele é um Espírito superior e por isso não tolera o mal. Quando vê que as boas ideias, os bons pensamentos, as boas intuições não são postas em prática, ele se retira e ficamos entregues aos Espíritos inferiores.
Devemos cultivar o hábito de conversar com nosso anjo da guarda; consultá-¬lo nos momentos de indecisões, quando não sabemos que resolução tomar.
Isso é fácil: no silêncio de nosso quarto elevemos a ele o nosso pensamento.
Contemos a ele nossos problemas, as nossas dúvidas, as nossas dificuldades e peçamos-¬lhe com fé que nos inspire o que devemos fazer. Então ele nos intuirá em como resolver os problemas, como dissipar as dúvidas, como sair das dificuldades.
Quando passarmos para o mundo espiritual, será ainda o nosso anjo da guarda o companheiro solicito e bom que nos ensinará a dar os primeiros passos nessa pátria infinita. Mostrará o resultado de nosso trabalho na Terra e nos aconselhará sobre o futuro que devemos seguir.
- fonte: livro, 52 Lições do Catecismo Espírita, lição 15ª -

Nenhum comentário:

Postar um comentário