Páginas

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

O ILUMINADO CAMINHO DA CONSCIÊNCIA.

O Iluminado Caminho da Consciência

"O homem de consciência, de entendimento, age. O homem que está desatento, inconsciente, mecânico como um robô, reage". [Osho] 
Para a psicologia, a consciência é um estado cognitivo não-abstrato que permite que a pessoa interaja e interprete os estímulos externos daquela que conhecemos como sendo a realidade. Uma pessoa que não tenha consciência tende a desligar-se da realidade e a não ter noção daquilo que acontece em sua volta.
A Filosofia considera que a consciência é a faculdade humana para decidir ações e se responsabilizar pelas consequências de acordo com a concepção de bem e do mal. Deste modo, a consciência seria um conceito moral pertencente ao âmbito da ética.
A percepção dos estados alterados de consciência ganhou campo através dos experimentos de Estanislau Grof e outros pesquisadores com o ácido lisérgico, mais conhecido como LSD. Posteriormente, chegou-se à conclusão que não era necessário o uso de drogas alucinógenas para produzir tais efeitos, mesmo porque havia o risco de gerar dependência, além dos danos irreversíveis no campo físico.
Vários sistemas foram elaborados para explicar os níveis de consciência, que variam desde o "sono" completo, até a consciência cósmica. Não se trata aqui do sono fisiológico, somente, mas do sono em relação às questões e possibilidades existenciais, muitas vezes adormecidas em nosso mundo inconsciente.
Conforme a psicologia espírita de Joanna de Ângelis, em o "Ser consciente", psicografado por Divaldo Pereira Franco, a partir dos estudos do bioquímico Robert de Ropp, baseados em suas experiências com a indução de estados alterados de consciência, e tendo como base os paradigmas formulados por Gurdjieff, existem cinco níveis de consciência. É o que veremos a seguir.

Consciência do Sono sem Sonhos
Nesse estágio a pessoa vive basicamente para cumprir os fenômenos fisiológicos, comer, dormir, reproduzir-se e atender aos prazeres sensoriais vinculados ao ego. Na análise de Joanna de Ângelis, nesta fase "apenas os fenômenos orgânicos automáticos se exteriorizam, assim mesmo sem o conhecimento da consciência".
Consciência do Sono com Sonhos
Nesse nível de consciência a elaboração onírica intensifica-se, demonstrando um maior diálogo entre consciente e inconsciente, proporcionando a liberação de inúmeros clichês. Ainda há preponderância dos desejos e pulsões controlando as ações do indivíduo, embora em suave despertar. Atingido esse patamar, estabelece Joanna de Ângelis, "que a realidade apresenta-se ainda difusa, cujos contornos perdem-se em vagos delineamentos que não lhe correspondem à exatidão".
Consciência do Sono Acordado - Identificação
Avalia Joanna de Ângelis que "a determinação pessoal aliada à vontade, conduz o ser aos ideais de enobrecimento, à descoberta da finalidade de sua existência, às aspirações do que lhe é essencial". À medida que amadurecem as reflexões em torno desses postulados, avança para a próxima etapa.



Transcendência do Eu
O ser desindentifica-se da persona, do coletivo e deixa-se conduzir pelo SELF, a personalidade maior. Quantos homens e mulheres entregaram as suas vidas -a vida do ego- por ideais que vieram a beneficiar toda a humanidade? Dentre vários recordamos de Gandhi, que abdicando dos honorários rentáveis que a advogacia poderia lhe proporcionar, resolveu advogar por uma causa maior, muito além do ego. Suportou prisões, greves de fome e todo o tipo de violência, e sem pegar em armas conseguiu promover um dos maiores exemplos de libertação de uma nação de que se tem notícia. Demonstrou que, além do ego, existem forças poderosas que podem mobilizar toda uma massa humana.
Consciência Cósmica
Nesse nível o ser atinge a perfeita identificação com a consciência cósmica, com os ideais superiores da vida, da qual Jesus Cristo é o exemplo perfeito. A sua consciência vincula-se à consciência cósmica, por já haver cumprido todas as etapas evolutivas.
Comentário
Segundo Joanna de Ângelis, "ser consciente significa estar desperto, responsável, não-arrogante, não-submisso, livre de algemas, liberado do passado e do futuro". Processo que pertence ao âmbito do autoconhecimento, através de etapas da evolução consciencial.
Esses muitos anos de envolvimento com a Psicoterapia Interdimensional, levaram-me à compreensão de uma mensagem recebida há mais de trinta anos, quando me encontrava em estado alterado de consciência devido a uma febre resultante de uma forte gripe. Mensagem que foi imediatamente passada para o papel: "Deus é a única ciência verdadeiramente exata, e o caminho é a consciência". Com os estudos, as leituras, as formações afins e a prática terapêutica, cheguei à conclusão que a religião e a ciência ainda não encontraram respostas plausíveis para o surgimento do universo, devido aos pontos de vista divergentes que afastam esses polos do real caminho do conhecimento, ou seja, a consciência.
No entanto, o Espiritismo enquanto religião, ciência e filosofia, é o que mais se aproxima de respostas (ou verdades) que provavelmente serão reveladas com a evolução consciencial da humanidade. Enquanto isso, ciência e religião disputam o "troféu" da razão no mercado humano das vaidades e da ilusão.
O universo deixa de ser "caótico" e a existência humana deixa de ser confusa, à medida que nos interamos (e aceitamos) as leis naturais como referência daquilo que acontece na nossa trajetória existencial, porque somos espíritos imortais que cumprem um ciclo conforme orientam as leis da reencarnação que valem para todos os seres dotados de inteligência e livre arbítrio que passam pela vivência na matéria.
Enquanto não despertarmos para essa realidade, não compreenderemos onde estamos inseridos e qual papel desempenhamos na extraordinária dinâmica cósmica. O despertamento altera a consciência, pois passa a acumular novas percepções, experiências e armazenar novos conhecimentos a respeito de si mesmo, do outro e do mundo ao nosso redor.
Nessa lógica, as psicoterapias de investigação interdimensional, o Espiritismo com a sua fé raciocinada e o Budismo com as suas meditações, são algumas bases para o autoconhecimento e atalhos que podem levar ao iluminado caminho da consciência.
Por Flávio Bastos
Somostodosum

Nenhum comentário:

Postar um comentário